Informação geral | AKI
Ver no Mapa>
Bem vindo ao AKI.pt, faça Login ou Registe-se

serviço de instalação

As compras são suas, o trabalho é nosso

entregas ao domicílio

entregamos as suas compras onde pretender
Os Nossos Serviços

CARTÃO AKI MAIS

O CARTÃO QUE LHE DÁ GRANDES VANTAGENS
conheça as vantagens

Visão, Misão, Ambição E Valores do AKI

AKI Interior

O AKI é a primeira empresa de distribuição de bricolage em Portugal. Chegou ao nosso país há 26 anos e conta com 34 lojas, quase 1.350 Colaboradores e perto de 25 mil artigos à venda nas suas lojas. Oferece aos seus Clientes soluções e produtos de bricolage, casa e jardim.

O AKI pertence à multinacional ADEO (líder de mercado no sector da bricolage na Europa e terceiro a nível mundial) que, por sua vez, pertence à Associação Familiar de origem francesa, Mulliez.

O conceito de proximidade é fulcral na estratégia de diferenciação do AKI no mercado português. O objetivo principal é que o Cliente encontre facilmente os artigos que pretende, oferecendo um conjunto de soluções e ideias que podem ser adaptadas às casas portuguesas.




MISSÃO, VISÃO, ASSINATURA E VALORES

  • Missão
  • Perto de si, com a confiança de uma equipa que o ajuda a encontrar a sua solução de bricolage, para melhor viver a sua casa e o seu jardim.
  •  
  • Visão
    Queremos ser reconhecidos como o líder da confiança e proximidade na Bricolage, Casa e Jardim.
  •  
  • Assinatura
  • AKÍ, É fácil fazer
  •  
  • Valores
  • - Confiança;
  • - Espírito de Equipa;
    - Proximidade Cliente e Produto;
    - Atitude Empreendedora.

História

  • O aparecimento do AKI


    Em 2015 o AKI celebrou os 25 anos da sua chegada a Portugal. Tudo começou quando, em 1990, o grupo belga GIB, da área da grande distribuição, abria em Alfragide aquela que seria a primeira loja de “Faça você mesmo” no país.

    A internacionalização da área de bricolage do Grupo GIB inicia-se em Barcelona, e foi na capital catalã que surgiu o nome AKI, quando os responsáveis deste grupo procuravam um terreno para edificar a primeira loja e alguém terá dito “podemos abrir a primeira loja “aqui””. E aquela palavra ficou no ouvido de um outro responsável que disse “aqui” “pode muito bem ser então o nome da loja”. E assim surge a designação AKI.

    Depois de edificado em Espanha, a expansão natural do AKI teria de passar estrategicamente por Portugal.

    Após análise de várias localizações, foi decidido que Alfragide seria a zona preferível tendo em conta, sobretudo, o fluxo de Clientes que iria gerar, já que nos inícios dos anos 90 esta zona era o local dourado do comércio da Grande Lisboa, onde confluíam dois importantes eixos rodoviários (IC19 e A5) e se situavam dois dos primeiros grandes hipermercados do país, Jumbo e Continente para além da futura primeira Makro. A estes fatores acrescia a realidade de os terrenos nesta localização ainda estarem a preços acessíveis.

    O AKI nascia assim num local com enorme visibilidade, junto de grande afluência de tráfego e de potenciais Clientes, que se deslocavam de todo o país para fazer compras nos hipermercados existentes na zona.

    A escolha do local para a primeira loja do AKI em Portugal teve logo à partida sucesso garantido: nos primeiros meses após a sua abertura, o AKI de Alfragide tornou-se a primeira loja em vendas da área da bricolage, do Grupo GIB, em termos mundiais.
     

  • O conceito “Faça Você Mesmo” e a Democratização dos Preços

     

    A entrada do AKI em Portugal marca também uma inovação no hábito dos portugueses, que passaram a ver a bricolage e a decoração como um hobby e até mesmo como uma forma simples e mais barata de satisfação das várias necessidades, como por exemplo mobilar, pintar e/ou decorar uma casa. O AKI criou igualmente uma oferta diversificada em artigos para o jardim.

    Quem não se lembra, nos inícios do AKI, do cheiro a madeira no interior da loja e do típico som da serra elétrica?

    A vantagem do AKI sempre foi permitir um livre serviço ao seu Cliente, mas de forma assistida, já que devido às características técnicas de alguns produtos, o Cliente sempre necessitou de algum apoio: como fazer, como utilizar e mesmo conhecer as alternativas que tem a seu dispor.

    Para satisfazer todas as necessidades dos Clientes, o AKI sempre apostou na formação dos seus Colaboradores, para que estes prestassem um serviço de excelência e apoio permanente ao Cliente, sendo ainda hoje referência no sector.

    Mas o apoio ao Cliente não se ficou só pelas equipas das lojas. Desde os seus inícios em Portugal, até hoje, o AKI desenvolveu as Bricofichas, uma coleção de fichas informativas com diversas dicas de como fazer vários trabalhos de bricolage em casa, como por exemplo instalar uma banheira ou uma torneira, como pintar, como colocar papel de parede, como soldar, como instalar um sistema de rega, etc. Também neste sentido as lojas AKI realizam diversos workshops, promovidos pelos seus Colaboradores, para ajudar os Clientes e potenciar a partilha de ideias sobre os mais variados temas da bricolage.

    Muitos outros serviços, inovadores, de apoio ao Cliente foram desde logo disponibilizados. Quem não se lembra, nos inícios do AKI, do corte de madeira, do aluguer de ferramentas e de carrinha para transporte, das fitas métricas em papel? …

    Ao mesmo tempo que introduzia uma nova filosofia em Portugal (“o faça você Mesmo”), o AKI permitiu ‘democratizar’ os preços, ao colocar ao dispor do Cliente uma loja diferente do comércio tradicional (como as drogarias de bairro) onde normalmente os preços não eram afixados. No AKI, pelo contrário, o fato de todos os produtos estarem expostos e o Cliente ter acesso a todos e aos respetivos preços, sempre lhe deu mais possibilidades de escolha. O AKI introduziu assim a democratização dos preços no mercado da bricolage, casa e jardim em Portugal.
     

  • A Aquisição do AKI pelos franceses do Grupo ADEO

     

    O ano de 2003 fica marcado por uma importante mudança no AKI: a sua aquisição pelo Grupo ADEO. Uma compra que se inseriu na estratégia deste grupo de alargar a sua atividade no sector da distribuição de produtos de bricolage a médias superfícies, complementando assim o seu negócio que até aí estava baseado em grandes superfícies sob a marca Leroy Merlin, e também de concretizar a sua entrada em Portugal.

    Com a dinâmica do novo grupo, rapidamente o AKI expandiu a sua rede de 14 para 34 lojas, estando hoje presente em 16 dos 20 distritos do país. O AKI quer continuar a crescer e estão previstas aberturas de novos espaços em Portugal. As suas lojas de grandes dimensões, e que servem populações maiores, foram transferidas para a insígnia Leroy Merlin que está baseada sobretudo na periferia dos grandes centros urbanos. O AKI torna-se, desta forma, uma marca cada vez mais orientada para o conceito de Proximidade.

Cronologia

1989 1990
1990

Abertura da primeira loja
em Portugal
Alfragide (6.729 m²)
1992
1992

Abertura de lojaTelheiras (5.133 m²)
1993
1993

Abertura de lojaSetúbal (3.090 m²)
1996
1996

Abertura de lojasBraga (3.990 m²)
Arrábida (1.800 m²)
1997 1998
1998

Abertura de lojaExpo (1.900 m²)
2000
2000

Abertura de lojasSintra (7.100 m²)
Gaia (5.233 m²)
Porto Norte (1.990 m²)
2001
2001

Abertura de lojaLeiria (3.150 m²)
2002
2002

Abertura de lojaLoures (4.000 m²)
2004
2004Abertura de lojasAveiro (2.000 m²), Alverca (2.000 m²)Transferência de lojaAKI Sintra para Leroy MerlinLançamento do primeiro
site Aki.pt
2005 2006
2006Abertura de lojaPortimão (2.647 m²)Lançamento do serviço de entrega ao domicílio Lançamento do
Cartão de crédito AKI
2007
2007

Renovação do site aki.pt
2008
2008Abertura de lojasSantarém (2.990 m²), Torres Vedras (2.997 m²),
Viana do Castelo (2.848 m²), Faro (3.944 m²),
Penafiel (2.990 m²), Évora (2.990 m²),
Funchal (4.496 m²)
Lançamento dos
Serviços de Instalação
2009
2009Abertura de lojasGuarda (3.047 m²), Caldas da Rainha (3.619 m²)
Guimarães (3.664 m²)
Lançamento do serviço de venda por encomenda - 3 lojas pilotoLançamento da loja online e renovação do site
2010
2010

Lançamento do
cartão Aki profissional
Abertura de lojasBarreiro e Montijo
2011
< >